segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Arnaldo Baptista

Foto: Agência Reuters

Arnaldo Dias Baptista começou a desenhar e pintar em meados dos anos 80 como terapia ocupacional. Sua produção sempre foi massiva e traz uma força e personalidade muito particulares, tão ímpares como as de Arnaldo músico, poeta e compositor.

A arte de Arnaldo reflete sua filosofia de vida e poesia, que vem influenciando gerações desde o final dos anos 60. As cores e texturas de Arnaldo lembram, à primeira vista, uma deliciosa mistura de psicodelismo com arte naif, temperadas muitas vezes com intervenções encontradas na arte contemporânea das duas últimas décadas. Mas não apenas: o texto ocupa um lugar de destaque em sua arte. Arnaldo gosta de jogar com os vários significados, texturas, cores e pontuações que as palavras e frases oferecem. Um quebra cabeça no qual a liberdade lingüística é a tônica.

É impressionante a capacidade de Arnaldo em se auto-reciclar e deixar entrar novos elementos em sua arte e música sem precisar ir atrás do ‘que há de novo’. Sua criatividade parece ter nascido com a missão de sempre apontar para um futuro que ainda não conhecemos, mas que todos sentem imediatamente presente quando entram em contato com a arte, música e poesia de Arnaldo. (Sônia Maia)



Fonte: www.arnaldobaptista.com.br